Mesmo ainda fora do prazo oficial da campanha política deste ano, a corrida eleitoral já começou entre as principais pré-candidatura e seus respectivos partidos. Ao longo dos mais de 100 dias de 2022, o cenário já vem ganhando forma e, consequentemente, evidenciando alguns nomes que estão inseridos no cenário nacional.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é uma das figuras mais ventiladas até o momento. Os desgastes das recentes declarações do petista e a crescente popularidade do presidente Jair Bolsonaro já colocam os petistas em sinal de alerta.

De acordo com Lauro Jardim, do jornal O Globo, projeções internas do PT, com base em relatos de aliados da sigla, mostram que Bolsonaro e Lula seguem para um cenário de empate nas pesquisas às vésperas do 1º turno das eleições.

Em primeiro momento, os levantamentos projetavam o esquerdista disparado, com quase o dobro de Bolsonaro. Meses depois, as pesquisas passaram a registrar um crescimento expressivo do chefe do Executivo federal, evidenciando a força eleitoral do militar. Agora, diversos institutos já externam empate técnico entre os dois principais candidatos. Há, inclusive, sondagens que já colocam Bolsonaro na liderança.

Os efeitos desses números estão gerando uma escalada de preocupação entre os articuladores de Lula, incluindo Gleisi Hoffmann, presidente da legenda, e Randolfe Rodrigues, que tem atuado na coordenação de campanha do ex-presidente.

Ainda segundo Lauro Jardim, a cúpula petista tem avaliado a necessidade de alterar a estratégia de campanha, ciente de que os ataques de Luiz Inácio contra as ações econômicas do governo federal não surtiram efeitos positivos.





Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.