O oligarca russo Roman Abramovich, que também já foi dono do time inglês Chelsea Football Club, e outros dois negociadores de paz ucranianos tiveram sintomas de envenenamento após encontro com autoridades de Moscou. A informação é do The Wall Street Journal.

De acordo com o veículo, eles teriam participado de uma reunião em Kiev para tratar das negociações de paz na invasão à Ucrânia.

Os sintomas incluem olhos vermelhos, lacrimejamento constante e doloroso, descamação da pele do rosto e das mãos, que também foram relatados pelos outros dois negociadores que estiveram na ocasião.

Em que pese a preocupação, o jornal garante que tanto Abramovich quanto os demais homens não correm risco de vida, e que a condição de clínica de todos eles já teria melhorado.

Um grupo de especialistas que investiga o incidente acredita ser difícil determinar se as reações foram causadas por um agente químico ou biológico, ou até mesmo se houve um ataque com radiação eletromagnética.

O WSJ, em sua matéria, também diz acreditar que o suposto envenenamento pode ter relação com representantes da linha-dura de Moscou que querem sabotar as negociações entre os dois países.

Apesar da repercussão, o governo da Rússia e o presidente Vladimir Putin não se manifestaram sobre a notícia publicada pela imprensa norte-americana, pelo menos até o fechamento deste texto.





Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.