O Ministério das Relações Exteriores do Brasil publicou neste último sábado (19) uma nota oficial para rebater a declaração da porta-voz do governo norte-americano, Jen Psaki, que criticou a recente visita do presidente Jair Bolsonaro (PL) à Rússia.

“O Itamaraty lamenta o teor da declaração da porta-voz da Casa Branca a respeito de pronunciamento do Senhor Presidente da República por ocasião de sua visita à Rússia”, diz o texto.

“As posições do Brasil sobre a situação da Ucrânia são claras, públicas e foram transmitidas em repetidas ocasiões às autoridades dos países amigos e manifestadas no âmbito do Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU)”, acrescenta.

O comunicado ainda afirma que a pasta “não considera construtivas, nem úteis, portanto, extrapolações semelhantes a respeito da fala” do mandatário brasileiro.

Contexto

Durante entrevista coletiva em Washington, um jornalista perguntou à porta-voz se o governo dos Estados Unidos se sentiu traído pelo fato de Bolsonaro manifestado solidariedade à Rússia na última quarta-feira (16), em Moscou.

O repórter também questionou se a visita poderia afetar a relação do Brasil com os EUA.

Em resposta, Jen Psaki disse que não conversou com Joe Biden sobre as declarações, mas apontou que a posição brasileira seria o oposto da maioria dos países.

“Eu diria que a vasta maioria da comunidade global está unida em uma visão compartilhada, de que invadir um outro país, tentar tirar parte do seu território e aterrorizar a população certamente não está alinhado com valores globais e, então, acho que o Brasil parece estar do outro lado de onde está a maioria da comunidade global”, declarou.





Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.