O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), revogou a prisão domiciliar do caminhoneiro Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão.

A medida mantém a imposição do uso de tornozeleira eletrônica.

Moraes também aplicou o mesmo entendimento aos demais alvos da investigação. São eles: o jornalista Wellington Macedo, o professor Márcio Giovani Niquelate e o ex-policial militar Cássio Rodrigues Costa Souza.

Todos os nomes apontados são suspeitos de organizarem atos considerados antidemocráticos no dia 7 de setembro de 2021.

Com a decisão, as prisões domiciliares foram substituídas pelo uso de tornozeleira eletrônica.

Ainda conforme a medida, Zé Trovão e os demais ficam submetidos a restrições de uso de redes sociais e comunicação com os demais investigados.

“Verifica-se que as circunstâncias fáticas que motivaram a necessidade de decretação das prisões domiciliares já não se mantêm, constando dos autos que os investigados vêm cumprindo regularmente todas as medidas cautelares impostas”, escreveu Alexandre de Moraes.





Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.